José Auriemo Neto – conheça um pouco mais do “rei do luxo paulistano”

Atuante em diferentes segmentos, José Auriemo Neto é considerado o “rei do luxo paulistano”. O presidente da JHSF incorporações é responsável por empreendimentos como o Parque Cidade Jardim, complexo que reúne torres residenciais, comerciais e um shopping de luxo. Também é responsável pelo residencial de alto padrão Fazenda Cidade Jardim, entre outros projetos.

Conheça um pouco mais da vida e da trajetória do executivo.

Quem é José Auriemo Neto?

É o presidente executivo da maior companhia de incorporações brasileira, a JHSF desde 2003, sucedendo o pai, Fábio Auriemo. Zeco, como é chamado por amigos é paulistano, casado com a administradora de empresas Mariana Landmann Auriemo e pai de Antonio, e Olivia.

Não gosta muito de badalações e mostra grande disposição para o trabalho. Costuma chegar ao escritório às 8 da manhã e fica por lá até as 21 horas. Em meio a relatórios, reuniões, José Auriemo Neto ainda encontra tempo para visitar canteiros de obras e apresentar algum imóvel para investidor a pedido de algum amigo.

Sempre mostrou ter um espírito inquieto. Aos 9 aprendeu a dirigir com o pai e com 10 já conduzia em locais especiais da fazenda e da praia da família. Pouco depois participou de um acampamento no Japão, jogou futebol em um time amador da Noruega e treinou equitação na Bélgica.

Com 17 já participava de empreendimentos da empresa da família, chegando a fundar a divisão de estacionamentos. José Auriemo Neto passou por vários setores e níveis hierárquicos até chegar à presidência, cargo em que teve grandes ideias, a exemplo do Parque Cidade Jardim, da aquisição de parte das ações do Hotel Fasano e da compra de terrenos em Punta Del Este para empreendimentos futuros.

O Parque Cidade Jardim

Talvez o mais emblemático empreendimento de José Auriemo Neto, o Parque Cidade Jardim está localizado no coração da cidade de São Paulo, às margens da Marginal Pinheiros, em um terreno adquirido da Eletropaulo por R$ 50 milhões.

O complexo reúne nove torres residenciais, três comerciais, um hotel e um shopping center de luxo. Este último conta com 48 mil m², onde estão instaladas lojas de muitos segmentos, grifes famosas, agências bancárias, cinema, praça de alimentação, universidades, academias e muito mais.

Trata-se de um empreendimento que permitirá morar, trabalhar, adquirir produtos e serviços, além de estudar e se divertir. Tudo em lugar só. Em uma metrópole como São Paulo, um espaço assim faz toda a diferença para quem quer fugir do incômodo do trânsito e da falta de segurança.

O conceito três em um foi bem aceito e antes da conclusão 80% das unidades já haviam sido vendidas. Na época, o apartamento mais caro foi vendido por 18 milhões de reais. O triplex, agora pertencente a um Ermírio de Moraes conta com uma área de 1,8 mil metros quadrados.

O modelo adotado já faz sucesso em outros países há algum tempo. O primeiro foi idealizado pelo japonês Minoru Mori, o Roppongi Hills, reúne apartamentos, escritórios, lojas, restaurantes e museu. Está localizado em Tóquio e levou 17 anos para ficar pronto. Nele foi gasto no complexo US$ 4 bilhões.

 

Comments are disabled